quarta-feira, junho 13, 2018

IMAGINÁRiO #720

José de Matos-Cruz | 24 Abril 2019 | Edição Kafre | Ano XVI – Semanal – Fundado em 2004

PRONTUÁRiO

AMIZADES
Quando a imagem real rivaliza com a animação, sob o signo de Hollywood, vacilam também as noções tradicionais sobre o olhar em cinema - entre a expressão realista e a essência gráfica. Na segunda modalidade, As Aventuras do Tigre (2000) suscita uma inversão aos registos primordiais. Para os mais pequeninos, Winnie the Pooh - entre nós, o Ursinho Puff - é uma referência amiga e heróica, com Christopher Robin e os companheiros na Floresta dos Cem Acres, segundo a original inspiração de A.A. Milne, prestigiado jornalista e dramaturgo britânico. Um desses parceiros, o extravagante e irresistível Tigger protagoniza As Aventuras do Tigre - realizado por Jun Falkenstein, um dos habituais responsáveis pela série. As Aventuras do Tigre - com a participação de Chirtopher Robin, além de Winnie, de Piglet, de Rabbit, de Gopher - constituem uma contrapartida ao lema colectivo de Aprende Com Winnie the Pooh
Em 1925, Winnie the Pooh nasceu nas páginas do London Evening News. Milne logrou inspiração no urso Edward - que, quatro anos antes, tinha oferecido ao filho Christopher Robin. Ao ver um verdadeiro, pela primeira vez no Jardim Zoológico, Robin chamou-lhe Winnie, diminutivo da casa que a família tinha em Winnipeg. IMAG.30-90

CALENDÁRiO

1943-06MAR2018 - Gabriela Cerqueira: Produtora portuguesa, gestora e programadora cultural, com actividade em teatro, cinema, televisão ou espectáculos - «Uma pessoa de uma gigantesca sensibilidade artística e de empenho total num projecto em que estava envolvida» (João Pedro Ruivo).

07MAR-14ABR2018 - Em Lisboa, Artistas Unidos apresenta, no Teatro da Politécnica, Desenhos Com Cor - exposição de desenho / pintura de Daniel Fernandes. IMAG.480

-10MAR-15JUL2018 - Em Lisboa, Museu do Design e da Moda/MUDE expõe, no Palácio dos Condes da Calheta, Tanto Mar. Fluxos Transatlânticos do Design, sendo curadoras Bárbara Coutinho e Adélia Borges.

1942-14MAR2018 - Stephen William Hawking, aliás Stephen Hawking: Cientista britânico, físico teórico e cosmólogo - «Deus não tem mais lugar nas teorias sobre criação do universo, devido a uma série de avanços no campo da física» (The Grand Design). IMAG.199

16MAR-16ABR2018 - Em Lisboa, Biblioteca Palácio Galveias apresenta Estados de Alma / Words In Sight - exposição de fotografias narrativas inspiradas em poemas de Gillian Hyland (Irlanda), sendo curador Francisco Lacerda.

16MAR-20MAI2018 - Galeria Municipal do Porto expõe, em colaboração com Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia / MAAT (Lisboa), Germinal - O Núcleo Cabrita Reis Na Coleção de Arte Fundação EDP, sendo curadores Pedro Gadanho e Ana Anacleto. IMAG.405-427-612-676-689

16MAR-03JUN2018 - Em Lisboa, Museu do Oriente expõe Um Museu do Outro Mundo - José de Guimarães Nos 30 Anos da Fundação Oriente e Nos 10 Anos do Museu do Oriente, sendo curador Nuno Faria. IMAG.393-603-631

22MAR2018 - Leopardo Filmes co-produziu, e estreia O Capitão / Der Hauptmann (2017) de Robert Schwentke; com Max Ubacher e Milan Peschel.

24MAR2018-06JAN2019 - Em Cascais, Fundação D. Luís I expõe, na Casa Duarte Pinto Coelho, Paramentos Litúrgicos (de meados do Século XVI até ao Século XX). 
 
VISTORiA

Se da Amada estás ausente
Como o Oriente do Ocidente,
O coração transpõe todo o deserto;
Só, por toda a parte acha o seu caminho certo.
Para quem Ama, Bagdad é aqui perto.
Johann Wolfgang von Goethe - Divã OcidentalOriental
(Tradução de Paulo Quintela)


VISTORiA

A pequena Tâmara não se lembrava de Tiflis, não estava consciente de nada do que se escondia na sua extinta primeira memória, unicamente vivia para o futuro. Mas a adulta recordava-se de tudo, comprou um candeeiro de petróleo e, às vezes, sentava-se diante dele. A mulher tinha uma imaginação viva – a inteligência dos pobres –, e a sua razão dirigia-se ao porvir, o seu sentimento podia voltar ao passado, um passado triste e cada vez mais longínquo, como a luz do candeeiro diante dos seus olhos cegos.
Andrei Platónov
- A Passagem do Tempo (excerto)

Uma Oração
A minha boca pronunciou e pronunciará, milhares de vezes e nos dois idiomas que me são íntimos, o pai-nosso, mas só em parte o entendo. Hoje de manhã, dia primeiro de Julho de 1969, quero tentar uma oração que seja pessoal, não herdada. Sei que se trata de uma tarefa que exige uma sinceridade mais que humana. É evidente, em primeiro lugar, que me está vedado pedir. Pedir que não anoiteçam os meus olhos seria loucura; sei de milhares de pessoas que vêem e que não são particularmente felizes, justas ou sábias. O processo do tempo é uma trama de efeitos e causas, de modo que pedir qualquer mercê, por ínfima que seja, é pedir que se rompa um elo dessa trama de ferro, é pedir que já se tenha rompido. Ninguém merece tal milagre. Não posso suplicar que os meus erros me sejam perdoados; o perdão é um acto alheio e só eu posso salvar-me. O perdão purifica o ofendido, não o ofensor, a quem quase não afecta. A liberdade do meu arbítrio é talvez ilusória, mas posso dar ou sonhar que dou. Posso dar a coragem, que não tenho; posso dar a esperança, que não está em mim; posso ensinar a vontade de aprender o que pouco sei ou entrevejo. Quero ser lembrado menos como poeta que como amigo; que alguém repita uma cadência de Dunbar ou de Frost ou do homem que viu à meia-noite a árvore que sangra, a Cruz, e pense que pela primeira vez a ouviu dos meus lábios. O restante não me importa; espero que o esquecimento não demore. Desconhecemos os desígnios do universo, mas sabemos que raciocinar com lucidez e agir com justiça é ajudar esses desígnios, que não nos serão revelados.
Quero morrer completamente; quero morrer com este companheiro, o meu corpo.
Jorge Luis Borges

MEMÓRiA

1613-24AGO1679 - Jean-François Paul de Gondi, Cardeal de Retz: Escritor e memorialista francês - «A maior parte dos homens só faz grandes males por causa dos escrúpulos que os pequenos lhes provocam… A mais conhecida fonte de imprudências é a visão que se tem da possibilidade de recursos». IMAG.435

24AGO1899-1986 - Jorge Francisco Isidoro Luis Borges Acevedo, aliás Jorge Luis Borges: Escritor argentino - «Não odeies o teu inimigo, porque, se o fizeres, és de algum modo o seu escravo. O teu ódio nunca será melhor do que a tua paz».
IMAG.69-86-88-240-272-334-474-507-556-566-570-640

1736-25AGO1819 - James Watt: Matemático, engenheiro e inventor escocês, membro da Lunar Society, introduziu melhorias decisivas no motor a vapor - tendo servido de princípio à construção da primeira locomotiva viável a vapor em 1814, por George Stephenson - e fundamentais para a Revolução Industrial. IMAG.326-476-547

27AGO1929-2011 - João Maria de Oliveira Pegado Bastos Carreira, aliás João Maria Tudella: Cantor, músico e apresentador português - «Tinha múltiplos talentos, como cantor e como músico. Era um entertainer, um homem que gostava muito de comunicar» (Júlio Isidro). IMAG.357

28AGO1749-1832 - Johann Wolfgang von Goethe: Escritor e pensador alemão - «Os preguiçosos estão sempre a falar do que tencionam fazer, do que hão-de realizar; aqueles que verdadeiramente fazem alguma coisa, não têm tempo de falar sequer do que fazem… Onde eu me sentia liberto e aliviado, porque havia transformado a realidade em poesia, os meus amigos enganaram-se, acreditando que se devia transformar a poesia em realidade».
IMAG.199-240-363-366-641-719

28AGO1899-1951 - Andrei Platonovich Klimentov, aliás Andrei Platónov: Escritor soviético - «Um dos segredos da força da sua prosa é a sua facilidade para usar a metáfora, a metonímia ou a comparação, os grandes temas, como essenciais elementos argumentais, de modo que as personagens vivem confrontadas entre dois mundos, o real e o imaginário, o do coração e o da técnica, o da generosidade e da cobardia, que convivem no seu interior. A frase “sentia os mecanismos das máquinas com a precisão da sua própria carne” é um claro exemplo» (Jaume Cabré). IMAG.403

30AGO1919-2005 - Maurice Ralph Hilleman, aliás Maurice Hilleman: Microbiólogo americano - «O grande vacinólogo, para sempre um dos verdadeiros gigantes da ciência, medicina e saúde do Século XX» (Anthony Fauci). IMAG.36

BREVIÁRiO

Antígona edita A Máquina do Tempo de H.G. Wells (1866-1946); tradução de Tânia Ganho.
IMAG.33-35-44-94-103-188-326-579-690

Sony edita em CD, sob chancela Columbia, Triplicate de Bob Dylan.
IMAG.13-24-61-85-115-136-151-187-211-227-233-256-265-290-347-453-503-539-594-645-658

Dom Quixote edita Auto de António, Último Príncipe de Avis de Manuel Alegre.
IMAG.66-205-276-314-337-366-377-560-603-611-648-674-677-707
 

Sem comentários:

Enviar um comentário