sexta-feira, julho 13, 2018

IMAGINÁRiO #725

José de Matos-Cruz | 01 Junho 2019 | Edição Kafre | Ano XVI – Semanal – Fundado em 2004

PRONTUÁRiO

DEDICAÇÃO
De Agosto de 1949 a Janeiro de 1987, o nosso imaginário gráfico para adolescentes foi transfigurado pelo Mundo de Aventuras, uma emblemática publicação periódica sob chancela da Agência Portuguesa de Revistas. Entre fases de glória e lances de agonia, nas duas séries que se demarcaram pela revolução do 25 de Abril de 1974, em suas páginas forjaram-se heróis, evoluíram géneros, contaram-se histórias, nasceram e consagraram-se artistas nacionais ou estrangeiros. E várias gerações de jovens leitores se vincularam também, através do Mundo de Aventuras, num culto incondicional aos quadradinhos - como quem escreve estas linhas e que, nos últimos tempos de vivência editorial, teve o especial privilégio de tornar-se um dos seus colaboradores. Em tal longo desafio, assumido e partilhado, distinguiram-se os nomes dos responsáveis José de Oliveira Cosme - quase desde o início pioneiro; e Jorge Magalhães - a culminar a sua lendária vivência…
IMAG.15-56-226-296-440-713

CALENDÁRiO

05ABR-01JUL2018 - Em Lisboa, Galeria da Boavista apresenta My Favourite Things - exposição de pintura de João Gabriel, sendo curadores Sara Antónia Matos e Pedro Faro. IMAG.480

06ABR-30ABR2018 - Em Lisboa, Sociedade Nacional de Belas Artes apresenta Retrospectiva(s): Capítulo VII - exposição de pintura de Miguel d’Alte (1954-2007), sendo curadora Helena Mendes Pereira.

19ABR2018 - Midas Filmes estreia O Canto do Ossobó (2017) de Silas Tiny; documentário sobre São Tomé e Príncipe.

20ABR-10SET2018 - Em Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian expõe, na Galeria Principal, Pós-Pop. Fora do Lugar Comum - Desvios da Pop Em Portugal e Inglaterra - 1965-1975, sendo curadoras Ana Vasconcelos e Patrícia Rosas.

25ABR-16JUN2018 - Em Lisboa, Casa da Liberdade - Mário Cesariny apresenta Colaborativa.mente - exposição conjunta de Cruzeiro Seixas e Valter Hugo Mãe, sendo curador Carlos Cabral Nunes.  
IMAG.359-537-596-598-641-657-693

25ABR-11NOV2018 - Em Cascais, Arquivo Histórico Municipal - Casa Sommer expõe Associações Com História: 1886-1974.

26ABR-01JUN2018 - Em Lisboa, Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual apresenta Pied - exposição de artes plásticas de António Costa.

VISTORiA

Soneto
Que aziago que foi, que dia infausto
Aquele, em que vi tua formosura!
Em que cheio de amor e de ternura
Esta alma te ofertei em holocausto!

Teus olhos m’o fizeram ter por fausto,
Teus belos olhos cheios de doçura,
Mas logo me fez ver minha loucura
Teu peito de rigores nunca exausto.

Ai! e quão mesquinho é, quão desgraçado
Aquele, que como as mostras vão se engana
De um angélico rosto sossegado!

Pois mil vezes encobre a vista humana
Qual áspide cruel florido prado,
Um coração, uma alma desumana.
Cruz e Silva

MEMÓRiA

02OUT1909-1956 - Alexander Gillespie Raymond, aliás Alex Raymond: Artista americano de banda desenhada, criador e ilustrador de Flash Gordon (1934), Secret Agent X-9 (1934), Jungle Jim (1934) e Rip Kirby (1946) - «A natureza oferece-nos uma variedade infinita de modelos em que poderemos inspirar-nos para as personagens, mas todos os desenhadores têm preferência por uma determinada tipologia».
IMAG.27-70-141-221-234-310-449-471-577-599

02OUT1879-1955 - Wallace Stevens: Poeta americano - «Pela janela / Vi como os planetas convergiam / Assim como as próprias folhas / Girando ao vento. / Vi como a noite chegava, / Em grandes passadas, tal como a cor das pesadas cicutas. / Tive medo.». IMAG.103-211-245-629

03OUT1919-2012 - José Hermano Saraiva: Historiador, comunicador e político português - «Rir não é o melhor remédio. Rir não resolve nada. Rir é uma evasão… A solução é, sempre, pensar». IMAG.57-418

03OUT1929-2004 - Jacinto da Silva Ramos, aliás Jacinto Ramos: Actor de teatro, cinema e televisão, encenador e cenógrafo, a sua grande paixão estava no palco, tendo-se estreado na Sociedade Guilherme Cossoul, em 1945, interessando-se em «agitar politicamente as pessoas», e condecorado em 1994 com o grau de Comendador da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada.  
IMAG.17-245-489

03OUT1929-2013 - Bertram Stern, aliás Bert Stern: Fotógrafo americano, captou A Última Sessão / The Last Sitting de Marilyn Monroe (1962) para a revista Vogue - «Foi uma experiência única, tê-la num quarto de hotel durante três dias [seis meses antes de Marilyn falecer]. Nunca lhe disse para posar nua, mas uma coisa acabou por levar à outra». IMAG.360-471

1606-04OUT1669 - Harmenszoon Van Rijn, aliás Rembrandt: Pintor e gravador holandês - «Há apenas um mestre que poderemos escolher - a Natureza». IMAG.90-357-395-570-660-697

1935-04OUT2009 - Mercedes Sosa, aliás La Negra: Cantora argentina - «Ela viveu plenamente, como quis, e creio que não deixou nada por fazer, foi uma guerreira, não conheceu nenhum tipo de obstáculo ou de medo» (Fabián Matus). IMAG.271-522

1731-05OUT1799 - António Diniz da Cruz e Silva: Magistrado e poeta português, fundador da Arcádia Lusitana (1756), autor de O Hissope (1802).

1908-06OUT1989 - Ruth Elizabeth Davis, aliás Bette Davis: Actriz americana, distinguida com dois Oscars de Hollywood (1935 e 1938) - «Nunca lutei por nada de um modo traiçoeiro. Não lutei por nada, a não ser pelo bem dos filmes em que fui intérprete». IMAG.35-117-139-194-245-653

1920-06OUT1999 - Amália da Piedade Rodrigues, aliás Amália Rodrigues: Actriz, poetisa e fadista portuguesa - «Desde que existe a morte, imediatamente a vida é absurda. Sempre pensei assim».
IMAG.20-33-226-239-245-270-276-279-283-326-341-408-470-536-546-556-589-600-601-618-716

VISTORiA

A Lua
Olha a lua redondinha
Tão redonda coisa rara
Nem lhe descubro a covinha
De cada lado da cara

Anda cá ó lua cheia
De cantigas p’ra me dar
Nem o mundo faz ideia
Das cantigas ao luar

Lua no quarto minguante
Algum desgosto ela tem
Foi cantiga de estudante
Que cantou p’ra mais alguém

Lua nova não se vê
Anda de cara escondida
Não me perguntem porquê
Que é uma pergunta atrevida

Será que de amores cresce
Lua no quarto crescente
Ou será que a lua desce
P’ra estar mais perto da gente

Tantas cantigas de amor
Já terá ouvido a lua
Se as sabe todas de cor
Sabe a minha e sabe a tua

Na lua já ando eu
Mesmo sem ter ido à lua
Meu amor é todo meu
Meu amor sou toda tua

As luas são separadas
Quartos minguante crescente
Já tem quatro assoalhadas
Tem muito mais do que a gente
Amália Rodrigues

PARLATÓRiO

O que me dá uma satisfação do dever cumprido é o facto de ter lutado sempre para interessar as pessoas pelo teatro e pelo cinema, ou pela rádio e pela televisão, ou seja pelo espectáculo.
Jacinto Ramos

BREVIÁRiO

Valentim de Carvalho edita em CD, Fados 67 por Amália Rodrigues (1920-1999).

Quarto de Jade edita L’Orso Borotalco e la Bambola Nuda Italiana de Maria João Worm.
IMAG.289-301-325-359-386-409-416-430-444-451-553-591-594-613

Warner edita em CD, Cello Sonatas de Serguei Rachmaninov (1873-1943) e Serguei Prokofiev (1891-1953) por Nina Kotova, com o pianista Fabio Bidini.
IMAG.117-284-319-375-389-409-412-446-457-517-529-533-549-595-667-707-721

Minotauro edita A Alma Vagueante - 25 Autores Que Conheci de Mário Cláudio.
IMAG.51-220-520-522-541-591-600-723

Sem comentários:

Enviar um comentário